Rss Feed
  1. terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

    1. As ideias que você tem quando ainda não acordou exatamente, mas também não está mais dormindo. Mesmo que você elabore o plano de ação completo e pareça ser perfeito e fazer todo sentido. Espere algumas horas e você verá que não, não faz sentido algum.

    2. O mesmo vale para ideias que você tem quando sonha.

    3. O que eu digo quando to nervosa ou com raiva. Mesmo que eu diga: eu estou falando sério, isso vai funcionar, vai resolver tudo! Não me escute. Pode agir como se concordasse, pra evitar que eu continue argumentando, mas por favor, não faça nada do que eu digo.

    4. Também é válido ignorar minhas ideias nos momentos de agitação intensa. Ou em qualquer momento, aliás. Eu raramente sei do que estou falando.

    5. Nenhuma proposta de Taiane deve ser aceita sem uma cuidadosa inspeção de todos os aspectos envolvidos. Por mais que ela fique indignada. As consequências nunca cairão sobre ela, acredite. Então, adivinhe quem será o(a) feliz contemplado(a) pra resolver a merda toda.

    6. As coisas que passam pela cabeça de alguém desesperada como eu quando tem insônia devem ser não somente ignoradas como esquecidas e não devem ser compartilhadas com ninguém.

    7. PelamordeDeus, deixe as ideias usadas nos filmes/seriados/desenhos animados/gibis para os próprios personagens. Lembre-se, eles caem de penhascos e saem andando tranquilamente depois. Você não. Adaptar as situações deles pro seu cotidiano não é só absurdo. É meio... imbecil.

    8. Pessoas que escutam o forró da tarraxinha e acham que a letra da música é muito legal, e "Ai Meu Deus, é a minha música!". Olha, eu consigo entender que as pessoas ouçam forró e gostem de forró por ter um ritmo bom de dançar e adorarem se agarrar em outras pessoas as vezes até desconhecidas e se esfregar até todo mundo ficar bem fedorento e suado. Ok, é um direito delas. Mas querer me convencer que têm uma poesia ou uma letra ao menos interessante por trás daquilo, ah, vão pra merda.

    9. Gente bêbada.

    10. Este blog.
    |


  2. 3 comentários:

    1. Que inustiça não haver nenhum comentário para este post, um dos mais gargalhantes! Então, aqui estou. Tuíla, tu és um ser muito estranho. Parece um ornitorrinco, aquele pato que bota ovo mas dá de mamar. És uma contradição. Quanto mais mal-humorada, mais a gente se urina de rir. Eu mostrei pra galera do escritório. Todo mundo caiu na risada, e perguntou de quem se trata a ranzinza e gaiata autora. KKKKKKKKKKKKKKKK!!!! Já estamos usando teu jargão para situações bizarras: teeeenso!

    2. Tuíla disse...

      AAH eu não acredito que você mostrou meu blog pros seus amigos advogados inteligentes!
      Que vergonhaaa kkkkk

      Mas ainda bem que você gostou, esse post tava todo tristinho sem comentário...
      Valeu xD

    3. Eliane disse...

      Muito engraçado, mas me desculpe, eu sempre levo vc a sério.kkkkkkkkkkkkkk