Rss Feed
  1. quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

    Todo mundo tem histórias de ligações bizarras que recebe. Eu tenho várias.
    Ultimamente, por exemplo, um número da tim, de Pernambuco, vem ligando pra mim a cobrar. Eu sou muito besta.

    Mas a situação ontem foi com a minha irmã.
    Nada que surpreenda muito, minha irmã tem um ímã pra coisas e pessoas estranhas e garotos malucos. Mais ou menos como eu. Deve ser genético.

    Ontem, eu tava com ela na rua, até que alguém ligou. Taiane sacou o celular e atendeu, fazendo a pose habitual dela de 'Garota da Laje'. Minha irmã poderia ser garota da laje. Ela com certeza faria um escândalo parecido com a da tia do video.



    é antigo, eu sei.

    sBem, a história não é essa.
    O negócio é que ligaram. Das primeiras vezes, a cobrar. Depois de um tempo, a criatura achou por bem se render e gastar créditos. E a conversa se seguiu mais ou menos assim:

    T: Alôu?
    Guria Enlouquecida: Quem éé??
    T: Anh, quem é?
    GE: É Linha?
    T: Quem?
    *Linha, aparentemente, é o nome de uma pessoa.*
    GE: Linha, mulher, sou eu.
    T: Acho que tu ligou errado.
    GE: Quem é?
    T: É Taiane...
    GE: Linha, mulher, para de brincadeira, o assunto é sério!
    T: Mas eu tou dizendo, não é Linha...

    *tu tu tu*
    *Ligação cai. A Guria Enlouquecida liga de novo*
    GE: Linha?
    T: Eu já disse, eu não sou Linha.
    GE: E tu mora aonde?
    T: Amiga, não vou te dizer onde eu moro.
    GE: Linha, para com isso, fala logo!
    T: Mas eu não sou...
    GE: Qual o nome da tua mãe?
    T: Eu não vou te dizer o nome da minha mãe!
    GE: Mulher, eu não vou fazer catimbó pra tua mãe não, diz logo!

    *!!!!!*
    *tu tu tu tu*
    *Então, tentamos entrar no jogo dela*
    GE: Linha?
    T: Oi.
    GE: Mulher, tu tá ferrada, tu não vai acreditar que...

    *tu tu tu tu*

    Conclusão:
    O destino, sempre acabando com as brincadeiras.

    Ah, se alguém conhecer Linha, avisa a ela que ela tá ferrada.
    |


  2. 1 comentários:

    1. Rayza disse...

      Prefiro não comentar sobre ligações macabras.