Rss Feed
  1. terça-feira, 5 de janeiro de 2010

    - Pelo menos eu não vou ter aula amanhã.
    - E tenho um joguinho pra viciar.
    - OK, ainda não estou de férias, como eu sei que merecia, por ser uma estudante aplicada e responsável [cof], mas tá mais perto que longe.
    - Certo, eu não tenho TV a cabo pra assistir os seriados, e fico só lendo as críticas na internet, [não consigo baixar, a coisa aqui é lenta demais pra isso], mas eu posso comprar os piratas no centro da cidade.
    - Minha impressora prefere cuspir folhas em branco a imprimir como uma impressora normal. Ela, no máximo imprime de dez em dez páginas, sofrendo e parando todo o resto do meu pc. MAS, ela imprime.

    Tem um monte de coisas que eu queria. Outro monte que eu tenho sonhado. E um pouco que eu já consegui.
    Mas acho que isso é normal, certo?
    Ansiedade, quando você tem um fio de esperança de que coisas que você sonha possam acontecer? Talvez seja tipo um pré requisito pra você chegar aonde quer. O aperreio, sabe? Se fosse tudo na mais perfeita tranquilidade, eu não daria tanto valor.

    Fui levada a crer que se não acontecer, é porque realmente não era pra acontecer. Aprendi a poupar energias e não gastá-las me descabelando e cuspindo os pulmões por algo que poderia ter sido e não foi. Evito pensar no que não deu certo porque acho que já perdi tempo demais calculando os meus erros e me sentindo idiota. Penso nas minhas cagadas o tempo necessário pra mentalizar: OK, animalzinho, não faça isso de novo.

    E acaba que eu termino fazendo de novo, na maioria das vezes. Outras, aprendo a lição. Não me atrevo a dizer, com isso, que eu sou totalmente auto suficiente e não fico mal pelas coisas que perdi, que fiz de errado, ou que simplesmente não deram pra acontecer. Tem aqueles dias em que eu me sinto a 3ª pessoa depois de ninguém.

    Mas só tou dizendo que se as coisas não saírem como eu planejo, eu não vou surtar.



    Na verdade, tou tentando me convencer disso.
    |


  2. 0 comentários: