Rss Feed
  1. terça-feira, 20 de outubro de 2009

    Acho que a maior experiência social desse mundo é andar de ônibus. Sério.
    Eu comecei a pensar nisso quando estava conversando com o povo na parada de ônibus, hoje.
    Uma coisa muito interessante comentada na nossa conversa meio apressada, estilo twitter, foi como é legal ouvir conversa dos outros. Acho que isso é meio politicamente incorreto, ou no mínimo, mal educado, mas é muiiiito divertido.

    E parece que foi só comentarem.
    Depois de passar a tarde rodando no shopping, procurando coisas que coubessem no meu orçamento pro presente do namorado [que me dá um trabalho infeliz, só pra comentar], eu fui esperar o ônibus de volta pra casa.
    Tinham duas tias.
    Tias mesmo.
    Uma tinha um sotaque meio chiado, provavelmente sudeste. A outra parecia ser daqui mesmo.

    Bom, eu prestei uma atenção relativa nelas. Tava fazendo conta. Não consigo fazer conta e pensar. É demais pra mim.
    Mas eu deixei a conta pra lá quando ouvi um certo pedaço da conversa:
    Velha Turista: - Daí quando o Fulano vai lá, ele nem pra aparecer na minha casa, acredita, Fulana?
    Velha Fulana: - Issé um véi cara de pau, mulher. [tá vendo? ela é daqui]
    Velha Turista: - É, menina. O Freud quem me conta que ele apareceu...

    É.
    Eu fiquei chocada.
    A Velha Turista conhece alguém chamado FREUD???
    FREUD? Fróide?
    Doiiiidoooooooooooooo.
    Nunca pensei que fosse ouvir uma dessas.
    Não foi viagem. Ela ainda repetiu o nome do elemento umas duas ou três vezes. E eu vidrada lá pra ver se captava mais informações.
    Qualquer dia quando eu tiver com tempo, jogo no orkut pra ver se acho a criatura.



    Então, vou deixando aí pra vcs se deliciarem, o sucesso do momento na minha cidade [coisa que me faz morrer de vergonha de assumir]:



    Tenho duas perguntas:
    1. Por que eu não consigo ver sentido no que as criaturas cantam?
    2. Por que a "batida delirante" dessa banda é EXATAMENTE A MESMA em todas as músicas?
    3. Eu pensava que se escrevia Deja Vu. Ou eu que sou analfabeta?


    ê cultura.
    |


  2. 2 comentários:

    1. ketchup disse...

      vc disse tenho duas perguntas... mas fez 3... TRÊÊÊS!!! TREIZZZZ!!!
      kkkkkkkkk
      so p te aperriar... e outra... à nivel musical é muuuuito interessante, porque ele consegue(IMPRESSIONANTE) continuar a música com UMA BATIDA e 2 ACORDES!!! eu penso como uma "banda" dessa faz sucesso... e outra: pra fazer um show basta um tecladista brega, dois vocais e um produtor pobre... fleee Renan :D

    2. Tuíla disse...

      Aposto que eles venderam a alma ao capeta, que nem a Xuxa. É a única explicação.